Polícia Civil é participativa em palestras voltadas para crianças e adolescentes em escolas e instituições públicas no sudoeste do Pará em 2019

 

Por Luiz Claudio Oliveira (ASCOM PCPA) Alertando para os sinais de que algo possa estar errado, bem como orientando para as medidas que devem ser tomadas e os órgãos a serem procurados em caso de suspeitas de “Abuso sexual infantil”, a Polícia Civil do Pará, em Uruará, sudoeste do Pará, realizou no dia 23 de agosto de 2019, uma visita aos estudantes para conversar sobre o tema “Abuso sexual infantil'. Durante o encontro, a equipe ressaltou ainda, que na maioria dos casos o abusador pertence à própria família da vítima, ou é alguém próximo a ela.

Já em Brasil Novo, entre os dias 11 e 15 de novembro de 2019, a equipe policial da Delegacia de Brasil Novo, recebeu grupos das escolas locais para visita na Delegacia. Na ocasião foi apresentado aos alunos, as drogas apreendidas pela Polícia Civil, onde a equipe advertiu e sensibilizou os alunos sobre os malefícios, além de dialogar com eles sobre os principais problemas da cidade, em relação ao crime e os problemas de transito.

Por fim, em Medicilândia, sudoeste do Estado, nos dias 23 e 24 de outubro de 2019 ocorreu, uma Seminário sobre “Prevenção Contra o Uso de Álcool e Drogas Sintéticas: Efeitos e Riscos do Consumo entre Crianças e Adolescentes”. O encontro teve como público crianças e adolescentes, que participam do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) ofertado pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

O seminário foi coordenado por servidores da Prefeitura Municipal de Medicilândia vinculados ao CRAS, e teve como ênfase “O combate ao Uso de Drogas na Juventude. A palestra foi ofertada pela equipe de policiais civis sob coordenação do titular da Delegacia de Medicilândia, delegado David Bahury, e o Investigador Leonardo.

A polícia civil está antenada a demandas de combate as drogas, de forma repressiva e preventiva. A presença de policiais civis em escolas e programas sociais colaboram para publicidade positiva da instituição e motivação de crianças e adolescente, ressalta o delegado David.