Polícia Civil adquire novo equipamento para utilização em investigações criminais

Mesa Digitalizadora

 

A Polícia Civil do Pará já conta com um novo equipamento tecnológico utilizado para melhorar a qualidade das imagens de câmeras de segurança obtidas em locais de crime e que serão usadas em investigações policiais. A Mesa Digitalizadora está instalada no Laboratório de Análise de Imagens e Prosopografia, localizado na sede da Divisão de Homicídios, em Belém, e vinculado à Diretoria de Identificação da Polícia Civil. Com esse novo equipamento, será possível fazer o melhoramento das imagens obtidas pelas equipes de policiais civis responsáveis pela investigação de crimes, como roubos e homicídios. "Poderemos trabalhar melhor para que se possa ter uma melhor definição das imagens e poder contribuir com o trabalho da Polícia", explica. O equipamento está passando por fases de ajustes.

Papiloscopista Daniella MouraPara utilizar o novo recurso, os profissionais de Identificação da Polícia Civil irão passar por treinamentos. Com o novo equipamento, será possível montar rostos de suspeitos a partir das imagens das câmeras obtidas pelas equipes de investigação de crimes, podendo, graças aos recursos tecnológicos, fazer ajustes dessas imagens para poder trabalhá-las com uma melhor definição.

"Vamos combinando cores, nitidez, coloração, melhores padrões para que possa chegar o mais próximo possível do rosto do suspeito", explica a papiloscopista da Polícia Civil do Pará, Daniella Moura, que atua no Laboratório de Análise de Imagens e Prosopografia. 

Segundo ela, a Mesa Digitalizadora é importante, principalmente, para o aprimoramento da qualidade das imagens de crimes registrados por câmeras de monitoramento e que serão usadas nos inquéritos. Outra importância do novo equipamento é a possibilidade de ilustrar melhor os inquéritos policiais e fazer com que as informações das investigações dos crimes cheguem à autoridade judicial com uma perspectiva mais ampliada do local dos fatos. "No equipamento, será possível montar uma animação em vídeo para mostrar, de forma mais clara, como foi o crime, segundo as investigações, de modo a possibilitar à autoridade judiciária ter uma compreensão mais ampla e mais rápida dos fatos", detalha. 

Divisão de Homicídios da Polícia CivilA papiloscopista destaca ainda outra importância da Mesa Digitalizadora. É a possibilidade de futuramente criar um retrato falado em formato 3D, para proporcionar melhor resolução das imagens de suspeitos de crimes apontados por vítimas e testemunhas dos crimes.

"Por essa técnica, será possível ter uma melhor definição das imagens de suspeitos, podendo trabalhar com maior qualidade diversos tipos de marcas e de sinais corporais, cicatrizes, ferimentos, marcas de cirurgias, elevações pelo entorno do rosto e do corpo", ressalta a papiloscopista. 

O delegado-geral da Polícia Civil, Rilmar Firmino, destaca que a aquisição do novo equipamento faz parte de uma série de outros investimentos feitos na Polícia Civil. 

Para ele, o ano de 2017 foi bastante produtivo no que diz respeito aos investimentos na infraestrutura das Delegacias, na aquisição de equipamentos de proteção para os policiais civis, como coletes à prova de balas, na compra de armamentos e de novas viaturas, o que refletiu nos resultados expressivos de combate ao crime. "Tivemos avanços muito grandes. Sabemos que podemos e temos de avançar muito mais ainda, seja com recursos humanos, equipamentos e salários", destaca.