Polícia Civil combate desmatamento na zona rural de Acará

SERRARIA CLANDESTINA FOI LOCALIZADA NA ZONA RURAL DE ACARÁ

 

POLICIAIS CIVIS DETÊM DOIS HOMENS POR CRIME AMBIENTALPoliciais civis da Divisão Especializada em Meio-Ambiente (DEMA) deflagrou, nesta terça-feira (10), operação policial para combate ao desmatamento no interior do Pará. A equipe policial foi até a zona rural do município de Acará, no nordeste paraense.

Sob coordenação do delegado Alberone Lobato, a ação policial foi deflagrada na comunidade São Lourenço, no Sítio Bocatinga, situado na Gleba Araxiteua, região do Baixo Acará. No local, uma serraria em condições irregulares foi descoberta e destruída pela equipe policial. Após receber denúncia a respeito de corte ilegal de madeira no Sitio Bocatinga, a equipe da DEMA foi ao local, por volta do meio-dia, onde constatou o crime ambiental.

MADEIRA SERRADA FOI ENCONTRADA NO LOCALAcompanhado dos policiais civis Monteiro, Leno, Elaine e Izan, o delegado informou que no local foi achado um barraco de lonas, onde havia diversas árvores cortadas. "A propriedade está em litigio entre Janio Toshio Kyushima e a família de Wendell Jean do Amaral Rodrigues, o qual foi encontrado no local, juntamente com Ricardo dos Santos Vinagre. Mais adiante, cerca de um quilômetro, foi encontrada uma serraria improvisada, com uma serra circular e um motor gerador, onde estava sendo beneficiada a madeira extraída ilegalmente", detalha Alberone Lobato. Dessa forma, foram conduzidos até a Delegacia de Polícia do Acará, para prestarem depoimentos, Wendell Jean do Amaral Rodrigues e Ricardo dos Santos Vinagre, apontados como autores do crime ambiental. 

MOTOR APREENDIDOEles irão responder na Justiça pelo crime de cortar ou transformar em carvão madeira de lei, para fins industriais, energéticos ou para qualquer outra exploração, econômica ou não, em desacordo com as determinações legais, conforme o artigo 45, da Lei de Crimes Ambientais. A pena é de reclusão, de um a dois anos.

"Será elaborado um relatório circunstanciado com o objetivo de evidenciar os danos ambientais causados na área a fim de subsidiar o procedimento policial. Em virtude da dificuldade de transportar o equipamento apreendido, tudo foi desmontado para impossibilitar a utilização da serraria", conclui o delegado.