Polícia Civil dá cumprimento a mandado de prisão durante visita no presídio feminino em Ananindeua

 

A Polícia Civil prendeu, no último dia 5, em cumprimento a mandado de prisão, Adrielly Cristina da Silva Alves, investigada pelos crimes de estelionato cometido contra dois coronéis da reserva das Forças Armadas, na capital paraense. Ela foi presa por uma equipe da Divisão de Prevenção e Repressão a Crimes Tecnológicos (DPRCT), no momento em que visitaria uma presidiária que está recolhida no Centro de Recuperação Feminino, no bairro do Coqueiro, em Ananindeua, na Grande Belém. Segundo o delegado Carlos Olavo Silveira, da DPRCT, ela se passou pela gerente de um banco do qual os dois militares são clientes e, dessa forma, conseguiu cartão de débito, crédito e senha dos cartões.

Com os dados, ela subtraiu mais de R$ 30 mil da conta bancária das vítimas. Durante as investigações, Adrielly foi identificada como uma das mentoras intelectuais do crime. Após apurar que Adrielly mantinha relacionamento amoroso com uma mulher de prenome Cláudia, que cumpre pena por tráfico de drogas no Presídio Feminino, a equipe da DPRCT montou campana próximo à casa penal no dia da visita.

Após identificar Adrielly, como uma das visitantes do presídio, a equipe de policiais civis entrou no presídio e deu cumprimento ao mandado. Com a prisão de Adrielly, explica o delegado, foi possível também a localização de Arielly de Nazaré da Silva Alves, irmã dela e que também possuía mandado de prisão preventiva pelo crime de estelionato. Atualmente, Arielly está custodiada no Instituto Penal Feminino Desembargador Auri Moura Costa, em Aquiraz, no Estado do Ceará.