Polícia Civil deflagra operação Tipiti para cumprir mandados de prisão em todo Estado

POLICIAIS CIVIS CUMPREM MANDADO DE PRISÃO EM BELÉM. FOTO: LEANDRO SANTANA (ASCOM PCPA)

 

POLICIAIS CIVIS ANTES DA OPERAÇÃO. FOTO: LEANDRO SANTANA (ASCOM)A Polícia Civil do Pará realiza, neste momento, a operação "Tipiti", em Belém, região metropolitana e interior do Estado. O objetivo é dar cumprimento a mandados de prisão decretados pela Justiça contra pessoas que respondem pela autoria de crimes diversos, como furto, roubo e tráfico de drogas. Em todo Estado, estão em atuação 458 policiais civis com utilização de 147 viaturas policiais.

Na capital e região metropolitana, a operação policial mobiliza mais de 30 equipes de policiais civis das Delegacias, Seccionais, Unidades Integradas e de Divisões Especializadas da Polícia Civil. As equipes policiais estão nas ruas desde as 5 horas da manhã. Em Belém e RMB, os policiais civis saíram da sede da Delegacia-Geral (DG), após reunião preliminar.

VIATURAS POLICIAIS DE SAÍDA PARA OPERAÇÃO. FOTO: WALRIMAR SANTOS (ASCOM)No interior, a operação conta com atuação de mais de 270 policiais civis de Delegacias situadas em 13 regiões do Pará. Na capital, os presos serão conduzidos para as Unidades Policiais, nos casos em que houver lavratura de prisão em flagrante. 

Os presos passarão por exames periciais e procedimento de identificação civil na sede da Delegacia-Geral (DG), em Belém. Os resultados parciais da operação serão divulgados em entrevista à imprensa, por volta de 11h30, na DG. A previsão de encerramento da operação é às 16 horas.

MANDADO DE PRISÃO É CUMPRIDO. Estão em atuação Delegacias das Diretorias de Polícia Metropolitana (DPM), Diretoria de Polícia do Interior (DPI), Diretoria de Polícia Especializada (DPE), Diretoria de Atendimento a Vulneráveis (DAV) e Diretoria Estadual de Combate à Corrupção (DECOR), com apoio de policiais civis da CORE (Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais), grupo de elite da Polícia Civil.

O nome da operação (Tipiti) é uma alusão a um tipo espremedor feito de palha trançada muito usado no Pará para escorrer e secar raízes de mandioca, planta usada na extração do tucupi, ingrediente fundamental usado no preparo de alguns dos principais pratos da culinária paraense.

É uma alusão também ao Círio de Nazaré, como forma de resguardar a segurança pública às vésperas das festividades em homenagem à padroeira do povo paraense.