Polícia Civil prende associação criminosa que pretendia atentar contra a vida de agente de segurança em Belém

APREENSÕES

 

A Polícia Civil prendeu em flagrante, nesta segunda-feira (11), três pessoas que pretendia matar um agente de segurança pública, em Belém. Com os presos, a equipe de policiais civis do Núcleo de Inteligência Policial (NIP), da Polícia Civil, realizou a apreensão de um revólver calibre .38 furtado de uma empresa de segurança privada, na capital paraense. Além da arma de fogo, foram apreendida cinco munições intactas, um carro com registro de roubo e cinco telefones celulares. Os presos são Thais dos Reis Costa, Leandro Coimbra do Nascimento e Tairon dos Reis Costa, irmão de Thais.

Eles foram capturados na Rua 19 de Março, no bairro da Guanabara, em Ananindeua. Segundo os policiais civis, as prisões foram resultantes de investigações que apontaram o envolvimento do grupo em um plano para atentar contra a vida de um agente de segurança pública (policial). Eles iriam utilizar, para tanto, o veículo e a arma apreendidos.

Os presos foram conduzidos à Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DRFVA), localizada na sede da DRCO (Divisão de Repressão ao Crime Organizado), no bairro da Sacramenta, em Belém, onde foi lavrado auto de prisão em flagrante contra os presos. Eles responderão pelos crimes de receptação dolosa (artigo 180 do Código Penal), associação criminosa (artigo 188) e posse irregular de arma de fogo (artigo 12 da Lei 10.826/03 - Estatuto do Desarmamento).