Polícia Civil prende foragido do Estado do Maranhão no distrito de Icoaraci em Belém

 

Policiais civis do Polinter (Serviço Interestadual de Buscas e Capturas) da Polícia Civil prenderam, no distrito de Icoaraci, a 16 quilômetros da sede de Belém, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, o maranhense Julimar Rodrigues da Conceição, que está na condição de foragido da Justiça do Maranhão. Ele é acusado de cometer feminicídio, na cidade de Santa Quitéria (MA), em 2017. Ele foi localizado, nesta quinta (23), em um pequeno quarto, onde morava em Icoaraci. Atualmente, ele vivia de "bicos" no distrito de Belém. Julimar foi preso após denúncia anônima recebida na quarta-feira. A partir da informação, os policiais civis iniciaram as investigações que culminaram na localização do foragido. A prisão é resultante da operação Cronos deflagrada para cumprir mandados de prisão por crimes de feminicídio e violência doméstica contra a mulher. 

Ele foi abordado pelos policiais enquanto conduzia uma bicicleta a serviço de um comércio local. Ao ser abordado, pelos policiais, Julimar Rodrigues foi encaminhado para a sede da Polinter, na Delegacia-Geral, em Belém, de onde, após os procedimentos legais, foi entregue à Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará, onde ficará recolhido à disposição da Justiça maranhense, até ser recambiado ao Maranhão para responder pelo crime. O cumprimento do mandado de prisão foi informado ao Poder Judiciário de Santa Quitéria do Maranhão.

A prisão foi efetuada pelos investigadores Walmir Pena e José Bosco, sob comando do delegado Raphael Cecim. Segundo o delegado, Julimar e seu irmão - Bernardo Rodrigues - são acusados serem autores do sequestro e morte de Maria Adreane Silva Gomes, 30 anos, que era servidora pública municipal de Santa Quitéria. Na época, a vítima era namorada de Julimar. O corpo dela foi abandonado no povoado chamado Roça de Santa Quitéria. Após o crime, Julimar fugiu para Belém, onde passou a viver em Icoaraci. "Ele estava escondido em um quarto de 9 metros quadrados e vivia de pequenos serviços", explica Cecim.

Bernardo Rodrigues, irmão de Julimar, foi preso em 14 de junho de 2017, e confessou o crime à Polícia maranhense. O crime teve grande repercussão em Santa Quitéria, cidade a 350 km de São Luís, ao leste do Estado nordestino. Com 30 mil habitantes, o município é conhecido nacionalmente como o primeiro município do Brasil a garantir a todos seus cidadãos o Registro Civil de Nascimento. Em 15 de junho de 2017, centenas de pessoas saíram às ruas vestidos de branco e com balões, em uma passeata pedindo paz. O delegado Raphael Cecim destaca que o combate à violência contra as mulheres é prioridade para a Polícia Civil do Pará.