Polícia Civil prende no Piauí acusado de matar policial militar em Castanhal

 

A Polícia Civil do Pará prendeu, nesta quarta-feira (07), em Parnaíba, interior do Piauí, Raueny de Souza Araújo, 22 anos, que foi identificado como autor do assassinato do policial militar José Arimatéia Tomé da Silva, crime ocorrido em 22 de dezembro do ano passado, em Castanhal, nordeste paraense. A prisão dele foi realizada por uma equipe da Polícia Civil de Castanhal composta por policiais da Delegacia de Homicídios de Castanhal, do Núcleo de Apoio à Investigação de Castanhal (NAI) e da Superintendência Regional de Castanhal, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça.

A ordem de prisão foi decretada pelo Poder Judiciário paraense após trabalho de investigação que identificou e apontou os envolvidos no crime. Segundo o delegado Temmer Khayat, titular da Superintendência, durante as investigações, a equipe policial tomou conhecimento de que Raueny Araújo havia fugido de Castanhal para a casa de familiares na cidade de Parnaíba, no Estado do Piauí. Assim, explica o policial civil, uma equipe policial viajou até o Piauí, para realizar investigações, com objetivo de localizar e prender o foragido. "A equipe obteve sucesso em realizar a prisão na manhã de hoje", destaca o delegado. 

O delegado Temmer Khayat ressalta que a mesma equipe policial prendeu, no último dia 8 de janeiro, Willison Travassos Ferreira, de apelido Gúti, comparsa de Raueny no crime. Ele foi preso no momento em que ele chegava em uma residência que servia de esconderijo para o acusado no município de Marituba. Interrogado, Willison apontou Raueny como um dos autores do crime. 

As investigações foram desenvolvidas pela equipe da Delegacia de Homicídios de Castanhal em conjunto com o NAI de Castanhal. Raueny foi apresentado na Delegacia de Parnaíba, onde ele também era investigado por participação em outros crimes, enquanto esteve foragido. Os acusados estão presos e ficarão recolhidos à disposição do Poder Judiciário.