Polícia Civil promove serviços gratuitos do Projeto Mulher Respeitada é Mulher Empoderada no Coqueiro em Ananindeua

 

Emissão de documentosA Polícia Civil vai promover neste sábado e domingo, dias 16 e 17, o projeto social "Mulher Respeitada é Mulher Empoderada", que proporcionará atendimentos gratuitos voltados à comunidade, em especial, às mulheres. A ação ocorrerá  no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), no complexo da Cidade Nova 6, bairro do Coqueiro, em Ananindeua.

 

A atividade contará com uma Unidade Móvel para registrar e iniciar a apuração de denúncias de violência doméstica contra a mulher.

 

No mesmo local, haverá serviços como emissão de carteira de identidade, embelezamento, testes rápidos de saúde, palestras sobre violência doméstica e familiar, atividades culturais, atendimento jurídico e social.

 

Exames de saúdeNo sábado, dia 16, das 08 horas às 12 horas, serão oferecidos serviços de saúde, como testes de HIV, glicemia, hepatite, análise de pressão arterial e vacinas. Além disso, serviços  estéticos, limpeza de pele, maquiagem e corte de cabelo serão disponibilizados. 

 

Nos dois dias da programação, a Delegacia Móvel ficará disponível para efetuar registros de ocorrência, pedidos de medidas protetivas e instauração de inquéritos policiais, para viabilizar o atendimento mais rápido e humanizado às mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. Também será possível fazer emissões de carteiras de identidade e orientações jurídicas e sociais. A Unidade Móvel permanecerá oferecendo apoio à comunidade até às 18 horas de domingo, 17, no local.

 

Equipe da Delegacia MóvelNa última ação social do projeto realizada em Ananindeua, nos dias 26 e 27 do mês passado, mais de 1,9 mil pessoas compareceram à sede do clube São Francisco, no bairro do Curuçambá. Do total, 14 denúncias de violência contra a mulher foram recebidas e apuradas. Uma delas se tornou inquérito policial com pedido de medidas protetivas à vítima. Seis depoimentos foram ouvidos pela equipe de policiais da Delegacia Móvel.

 

Cinco casos foram encaminhados à Defensoria Pública para atendimento e 13 pessoas foram atendidas com orientações jurídicas no local. Ao todo, 100 carteiras de identidade foram emitidas. No total, 60 pessoas assistiram às palestras sobre violência doméstica. No local, 284 pessoas passaram por testes rápidos de HIV e Sífilis, medição de pressão arterial e vacinação. Outras 17 receberam atendimento médico no local. Houve ainda 80 pessoas atendidas pelo serviço de corte de cabelo e dez participaram de uma oficina de culinária.  

 

VacinaçãoForam distribuídos 800 kits com material educativo sobre violência contra a mulher. O projeto visa atender as urgências da comunidade, principalmente as mulheres, oferecendo assistência à população.

 

O projeto continuará levando uma Delegacia Móvel aos bairros de Ananindeua, até que seja inaugurada à Divisão Especializada no Atendimento a Mulher (DEAM) no município. 

 

O projeto Mulher Respeitada é Mulher Empoderada é coordenado pela delegada da Polícia Civil, Aline Boaventura, titular da Diretoria de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAV) da Polícia Civil, e conta com parceria do Conselho Municipal de Políticas Públicas para Mulheres de Ananindeua, Centro de Referência de Atendimento em Situação de Violência (CRAM), Serviço Nacional do Comércio (SENAC) e Ordem dos Advogados do Brasil seção Pará (OAB).

 

Serviços:

Dia 16

Ação social de 8 às 12 horas

Delegacia Móvel até 18 horas

 

Dia 17

Delegacia Móvel até 18 horas

 

Local:

CRAS do Complexo da Cidade Nova VI

 

Endereço:

Rua S/N 22, entre Travessas WE 84 e WE 87, bairro do Coqueiro, Ananindeua