Polícias Civil e Militar deflagram operação para combater práticas criminosas em Ananindeua

Apreensões

 

Carro apreendidoAs Polícias Civil e Militar deflagraram, nesta terça-feira, 14, a operação Padre Pietro para cumprir mandados de prisão e efetuar prisões em flagrante em pessoas responsáveis por atividades criminosa, em uma área de invasão apelidada de "Carandiru", localizada no bairro de Águas Brancas, em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. Ao todo, cerca de 40 pessoas foram detidas e conduzidas para averiguação na Delegacia do Conjunto Júlia Seffer. Do total, seis pessoas presas em flagrante por associação, tráfico, porte ilegal e receptação. Três mandados de prisões foram cumpridos.

Quatro veículos - três motos e um carro - usados em crimes foram apreendidos. Além dos veículos, grande quantidade de material elétrico e ferramentas roubados, além de drogas, foram apreendidos na operação. Os policiais civis e militares apreenderam ainda duas armas de fogo e munição.

ApreensõesSob coordenação do delegado Marco Antonio Duarte, titular da Superintendência da Polícia Civil na Região Metropolitana de Belém, e do tenente-coronel Pedro Paulo Celso, comandante do 6º Batalhão da PM, a operação foi iniciada nos primeiros minutos do dia e contou com policiais militares de Forças Táticas da PM, como Rotam e Companhia de Operações Especiais (CIOE), do 29º Batalhão da PM, policiais civis de sete Unidades Policiais vinculadas à Superintendência, agentes da Semutran (Secretaria Municipal de Transportes) e apoio do helicóptero do Grupamento Aéreo do Estado (Graesp). 

Conforme o delegado Marco Antonio Duarte, o alvo da operação foi a invasão apelidada de "Carandiru", que fica ao lado de blocos de apartamentos construídos dentro do projeto "Minha Casa Minha Vida" do Governo Federal. 

Moto roubada é encontradaA área foi ocupada e passou, segundo denúncias, a ser usada para prática de crimes, como tráfico de drogas, esconderijo de armas de fogo, de veículos e objetos roubados. Diante disso, os agentes efetuaram uma abordagem na área para deter suspeitos dos crimes que foram conduzidos inicialmente para a Delegacia do Júlia Seffer, a mais próxima do local, para passar por triagem. 

PRESOS Dentre os presos, explica o delegado, está Leonardo Emanoel Loureiro da Silva, com quem os policiais apreenderam diversos objetos resultantes de um roubo a uma construtora ocorrido há 15 dias. Um dos objetos recuperados com o preso foi um aparelho de Topografia Digital avaliado em R$ 40 mil. Segundo o delegado, Leonardo estava na condição de foragido da justiça. Em interrogatório, explica o delegado, Leonardo confirmou participação no crime e apontou o mentor do assalto, que já está identificado e terá a prisão requerida à Justiça no inquérito instaurado pelo delegado Otto Wirtz, da Delegacia do Aurá, para investigar o roubo.  

Helicóptero deu apoio na operaçãoLeonardo foi autuado em flagrante por receptação de roubo. Os objetos roubados e os veículos foram conduzidos também para a Delegacia do Aurá para averiguação. Entre os demais presos, três foram autuados em flagrante por tráfico de drogas na Seccional da Cidade Nova. Na Delegacia do Julia Seffer, foi apresentado  ao delegado Roberto Gomes Neto um casal foragido de Justiça. Maria Irineia Amorim Campos, 47, responde por homicídio, e Gabriel da Silva e Silva, 20, por roubo qualificado.

Outro preso importante é André Luis Carneiro da Silva, de apelido Ferro, que foi autuado em flagrante por associação criminosa, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo de uso proibido e receptação de roubo, na Seccional da Cidade Nova. Com ele, uma escopeta caseira foi apreendida. Ele é investigado por envolvimento em crimes na região metropolitana, como homicídios.