Polícias Civil e Militar desvendam arrombamento com furto de mercadorias de lojas em Rurópolis

 

A Polícia Civil, num trabalho em conjunto com a Polícia Militar, identificou três homens responsáveis pelo arrombamento com furto de mercadorias avaliadas em R$ 20 mil de uma botique, em Rurópolis, sudoeste paraense. No decorrer das investigações, os três acusados tiveram os mandados de prisão preventiva decretadas pela Justiça por representação do delegado Ariosnaldo Vital Filho. Um dos acusados - Francisco Emerson Silva Bagata - foi preso, ontem, em Santarém. Os outros dois - Juan Filipe Nogueira Queiroz e Wevilla Gomes Souza - estão foragidos. O crime se registrou no último dia 25 de fevereiro, quando a boutique, localizada na saída do município, foi invadida durante a madrugada.

Do local, foram saqueados cerca de R$ 20 mil em mercadorias diversas. Os policiais iniciaram as investigações. A equipe de peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves conseguiram encontrar vestígios deixados pelos criminosos no local do crime. Durante as investigações, que contaram com trocas de informações entre os policiais civis e militares de Santarém e Itaituba, os três suspeitos foram localizados em Santarém. Eles foram conduzidos para a Delegacia de Santarém, onde prestaram depoimento e confessaram o crime.

Segundo eles, explica o delegado, no dia do crime estavam no município de Rurópolis em um balneário e, ao saírem do local, resolveram arrombar a loja. O trio fugiu, após o crime, em um veículo Fiat Pálio, de placa OTP 2840, para Santarém. As investigações apontaram que parte da mercadoria furtada foi vendida por Francisco Bagata pelo valor de R$ 7 mil. Ele repassou a quantia de R$ 2 mil a cada um dos envolvidos no crime. Segundo o delegado Ariosnaldo Vital Filho, parte da mercadoria roubada foi recuperada e devolvida aos donos. "Os criminosos foram indiciados pelo crime de furto majorado e tiveram suas prisões preventivas decretadas", detalha. As investigações irão prosseguir para prender os outros dois envolvidos no crime.