POLÍCIAS CIVIL E MILITAR PRENDEM ACUSADO DE MAUS TRATOS CONTRA CAVALOS EM TUCURUÍ

CARCAÇAS DE ANIMAIS FORAM ENCONTRADOS NA FAZENDA

 

INCÊNDIO FOI PRATICADO NA ÁREA DA FAZENDA E ATINGIU CAVALOSAs Polícias Civil e Militar deflagraram, nesta sexta-feira, dia 08, a Operação "Lágrimas da Meia Branca", para combater crimes de maus tratos contra cavalos que haviam sido vítimas de queimaduras, em uma fazenda, localizada nas imediações do KM 48 da Rodovia Transcametá, a 60 km de Tucuruí.

Após investigações, os policiais identificaram o local onde os crimes eram praticados e prenderam a pessoa apontada como responsável pelos atos ilegais.

As equipes policiais foram até a região, logo após tomarem conhecimento de notícias sobre os maus tratos contra os animais.

"Na fazenda, os policiais constataram a prática criminosa, e visualizaram carcaças de animais mortos e outros animais bastante feridos.

No local, as equipes policiais ainda constataram a prática do crime ambiental de incêndio", explica o delegado Rommel Souza, titular da Superintendência Regional do Lago de Tucuruí.

ARMAS FORAM APREENDIDAS NO LOCALAs investigações apontaram que o responsável pelo incêndio e pelos maus tratos dos animais é Eleison de Souza Andrade, 44 anos.

Na residência dele, quatro armas de fogo, munições, material proibido de pesca, uma motosserra, além de uma motocicleta com chassi adulterado, foram apreendidos.

A situação foi apresentada na Seccional Urbana de Polícia Civil em Tucuruí, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante. 

Após o procedimento policial, a Comarca Judiciária de Baião foi comunicada sobre a prisão. "O nome da operação é uma referência à mula meia branca, único animal que sobreviveu as lesões, embora ainda haja risco de morte", explica o delegado. 

As diligências contoram com a participação de policiais civis da Superintendência Regional do Lago de Tucuruí, da Delegacia de Polícia de Breu Branco e do Grupamento Tático Operacional de Tucuruí.