Polícias Civil e Militar prendem dupla acusada de assaltar comércio em Aurora do Pará

APREENSÕES

 

Uma ação conjunta realizada por policiais civis e militares dos municípios de Aurora do Pará e Mãe do Rio, no sudeste paraense, resultou nas prisões em flagrante de Evandro Silva de Souza e Fábio Andrei Carvalho da Silva acusados da autoria de um roubo com uso de arma de fogo. Os dois foram presos em Mãe do Rio, logo após terem assaltado um comércio, situado no vizinho município de Aurora do Pará, nesta terça-feira (08).

As prisões foram realizadas após a equipe de policiais civis tomar conhecimento do assalto ao ponto comercial, em Aurora do Pará, de onde dois suspeitos armados subtraíram aparelhos celulares e outros objetos do proprietário e de um representante comercial que o atendia. Após o crime, a dupla saiu em fuga em uma moto. Uma das vítimas possuía um aplicativo de rastreamento no celular e rastreou o deslocamento do aparelho.

O último sinal informou que o aparelho estava na área da Travessa Bom Jesus, na cidade de Mãe do Rio. Com isso, a informação foi repassada aos policiais civis e militares de Mãe do Rio que passaram a diligenciar para tentar localizar o endereço. 

A equipe de policiais civis e militares de Aurora do Pará também foram até Mãe do Rio, onde se encontraram com os demais policiais civis e militares e equipe da Guarda Municipal de Mãe do Rio que já estavam nas redondezas do endereço.

Os policiais se dividiram para fazer buscas em casas próximas ao local indicado no localizador. Uma das equipes da Polícia Civil juntamente com policiais militares avistou, em frente a uma casa, a moto com as mesmas características do veículo usado no assalto. Assim, os policiais civis e militares entraram pelos fundos do imóvel, onde localizaram os dois suspeitos.

Um deles tentou fugir pulando os muros da casa, mas foi contido e imobilizado. Dentro da casa, os policiais encontraram nas mochilas dos suspeitos o revólver calibre 38 usado no crime, além dos aparelhos celulares e outros objetos roubados.

Os autores do crime foram conduzidos para a Delegacia, onde foram reconhecidos pelas vítimas que tiveram seus objetos restituídos. Na Delegacia, Fábio Andrei Carvalho da Silva se identificou com o nome falso de Hilario Ferreira da Silva Filho, porém, após consultas, os policiais verificaram o verdadeiro nome do acusado.

Fábio André Carvalho da Silva é foragido da Justiça, além de que seria integrante de uma organização criminosa. Os presos estão custodiados à disposição da Justiça.