Polícias Civil e Militar prendem envolvidos no assalto a banco em Curuçá

Presos foram levados para a Superintendência de Castanhal

 

As Polícias Civil e Militar prenderam agora a pouco três homens envolvidos no assalto ao Banco do Brasil de Curuçá ocorrido hoje de madrugada. Com os presos, foi apreendida uma arma de fogo longa e carregadores de armamento usados no assalto. As prisões foram realizadas em um ramal na zona rural do município. Por questões de segurança, os presos estão sendo conduzidos para a Superintendência de Castanhal. Uma equipe de policiais civis da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), está em deslocamento para Castanhal, além de policiais civis da Delegacia de Curuçá, para realizar a autuação em flagrante dos presos.

As buscas aos outros criminosos continuam em Curuçá, onde equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil, sob comando do delegado Fabio Coutinho, mantêm as diligências. A PM está presente nas buscas por meio de policiais militares da Companhia de Operações Especiais (COE) fazendo varredura na região. A Polícia Civil ainda não tem confirmação se os assaltantes conseguiram roubar valores em dinheiro do banco, pois a gerência ainda vai fazer a conferência.

Durante a ação criminosa, os assaltantes dispararam contra o destacamento da PM de Curuçá para impedir a saída dos policiais militares do quartel. Ninguém se feriu. Houve uma rápida comunicação entre os órgãos policiais, o que possibilitou que o comando da PM de Castanhal deslocasse de imediato grande contingente policial para Curuçá para fazer o cerco e efetuar as prisões. As investigações passarão a ser presididas pela Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, da DRCO, com apoio da Superintendência Regional de Castanhal e da Delegacia de Curuçá.