Polícias Civil e Militar transferem presos em Rurópolis para presídio em Itaituba

Unidade Integrada Propaz de Rurópolis

 

As Polícias Civil e Militar transferiram, nesta terça-feira, 5, da sede da Unidade Integrada Propaz de Rurópolis para o presídio do Centro de Recuperação Regional de Itaituba, por determinação judicial, os presos Geovane da Silva Moreira, 23 anos, e Joerlisson Nascimento de Oliveira, 18, que foram preso, no último sábado, 2, pelos crimes de lesão corporal e roubo, respectivamente. As transferências foram coordenadas pelo delegado Ariosnaldo Vital Filho, titular da UIPP. Os dois foram presos por policiais da 17ª Companhia Independente da PM da região. A prisão de Geovane da Silva Moreira foi realizada após ele ter atacado a golpes de terçado, a vítima Adailson dos Santos Pereira, 30.

Alcoolizado, o acusado confessou o crime, mas negou a intenção de matar a vítima, alegando que teria se defendido de uma suposta agressão por parte de Adailson. Tratorista de profissão, ele foi preso por policiais militares, por volta das 22 horas. Conforme o delegado, a vítima foi encaminhada para o hospital municipal para atendimento de emergência apresentando vários cortes no corpo, principalmente, nas costas e braços. O autor do crime tentou fugir pulando cercas e muros de residências vizinhas ao bar, mas foi preso pela guarnição comandada pelo sargento Francinaldo Castro.

Durante interrogatório, presidido pelo delegado Ariosnaldo da Silva Vital Filho e investigador Antônio Lira, o preso afirmou que estava muito alcoolizado e que estava em frente a um bar, onde aguardava sentado em uma motocicleta o tio que estava no bar acertando a conta do consumo de bebidas alcoólicas. Segundo o preso, a vítima, cujo nome desconhece, com sinais de embriaguez, partiu em sua direção de forma agressiva. Assim, alega o acusado, para se defender, acabou lhe dando uma surra de facão.

Geovane, porém, alegou que pretendia feri-lo gravemente, apenas que se afastasse por ter imaginado que aquele homem desconhecido pudesse estar armado. O instrumento do crime foi apreendido e encaminhado para a perícia. A vítima continua internada sob os cuidados médicos. O preso Joerlisson Oliveira cometeu um roubo com arma de fogo contra um casal. Serviço gerais de profissão, o acusado cometeu o crime na madrugada por volta de 00h10. Durante o assalto, o acusado agiu com agressão física, atacando a coronhadas as vítimas. O casal estava em uma moto que foi foi roubada.

Durante as investigações, os policiais receberam informações de que o autor do crime estava na cidade pilotando a mesma moto roubada. Policiais militares conseguiram localizá-lo e recuperaram a moto. A arma do crime não foi encontrada. A escolta até o presídio de Itaituba foi imediata, em razão da gravidade dos crimes cometidos. O trabalho de condução dos presos foi feito pelo policial civil Marcos Aldrin e policiais militares Roberto Lages e Antônio Sousa, sob a supervisão do Major Márcio Abud. O delegado contou que a atuação policial está cada vez mais dinâmica, uma vez que há uma forte integração entre os órgãos de Segurança Pública do município, Ministério Público local e Poder Judiciário.