Polícia Civil do Pará promove reunião de avaliação e monitoramento para ações e metas de 2022

 

A Policia Civil do Pará, sob coordenação do Delegado-Geral Walter Resende, promoveu na ultima terça-feira (18), uma reunião com as diretorias da instituição, para apresentação das metas alcançadas, bem como, alinhamento das diretrizes e planejamento das ações e metas a serem executadas neste ano de 2022. O encontro foi realizado na Delegacia Geral, em Belém.

“O objetivo da gestão da Polícia Civil é orientar o planejamento e as iniciativas institucionais, acompanhando, monitorando as ações e avaliando o desempenho obtido com as estratégias adotadas, com o firme propósito de proteger a integridade da população paraense, resguardando assim os compromissos assumidos pelo Governo do Estado”, afirmou o Delegado-geral, Walter Resende.

Informou, ainda que, “esse ano os encontros entre a equipe de gestão serão ainda mais frequentes, visando melhorar cada vez mais a atuação da Polícia Civil em todas as regiões de  nosso estado e garantindo um atendimento excelente a todos os paraenses", enfatizou  Resende.

Durante a reunião, os titulares das Diretorias, tiveram a oportunidade de apresentar os objetivos alcançados, bem como as metas e planejamento que está sendo feito dentro de cada diretoria para o ano de 2022. Mediante um balanço das ações do ano de 2021 também foram discutidos os resultados físicos e financeiros obtidos com programas finalísticos fixados na Lei Orçamentária Anual (LOA) e das ações promovidas na busca pelo cumprimento da missão institucional e desempenho da gestão, o qual será enviado para o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

"No ano passado conseguimos obter bons resultados no enfrentamento à crimes como tráfico de drogas, o qual gera a prática de outros delitos. Nosso papel em 2022 é continuar atuando de forma ágil e contundente no enfrentamento à criminalidade seja na região metropolitana ou em cada município do interior de nosso estado, portanto nosso alinhamenho é funamental para obter esse êxito", concluiu Walter Rezende.